VEJA 10 ERROS QUE FAZEM VOCÊ ENGORDAR


Comer de três em três horas e ingerir frutas e líquidos são dicas da boa alimentação

O número de obesos no Brasil é cada vez maior. Segundo dados do Ministério da Saúde de 2014, 17% estão obesas e mais de 50% da população adulta está acima do peso. Os quilos a mais na balança são fatores de risco para doenças crônicas, como as do coração, hipertensão e diabetes, que respondem por 72% dos óbitos no Brasil.

Para melhorar a saúde e também ter um corpo perfeito, há quem invista em reeducação alimentar e até mesmo dietas malucas para perderem peso. Mas saiba que atitudes simples do dia a dia, como beber pouca água, podem fazer você engordar sem perceber. As nutricionistas, Bruna Verão, especialista em emagrecimento e obesidade, e Juliana dos Santos Vilar, professora do curso de nutrição do IBMR (Instituto Brasileiro de Medicina de Reabilitação) revelam erros mais comuns. Veja a seguir a lista!

Não tomar café da manhã

A maioria das pessoas não toma café por causa do tempo e outros porque não sentem fome, mas, de acordo com Bruna, esse é um dos erros mais graves.

— Você vem de oito horas de jejum [ao acordar pela manhã]. O corpo não tem mais o que queimar, e aí perdemos massa magra. É importante também ter proteína no café da manhã para ajudar no emagrecimento ou a não engordar. Não tomar café faz com que a pessoa coma mais a noite.

Juliana complementa que o café da manhã é a primeira refeição para ter energia para o dia e fazer as atividades cotidianas. É um jejum de algumas horas e o corpo está sem nutrientes

Tomar muito café ao longo do dia

Um cafezinho fresco é algo irresistível para boa parte dos brasileiros. Principalmente, para os que trabalham em escritórios, sempre há uma pausa para bebida. Mas, como tudo em excesso é prejudicial, com ele também não poderia ser diferente. As duas especialistas explicam que é preciso ficar atento à quantidade de café ingerida por dia.

Juliana lembra que todos tomam café com açúcar, e esse consumo excessivo é prejudicial para o corpo.

— Ninguém toma café sem açúcar, e é preciso tomar cuidado com isso. Além disso, o excesso de cafeína pode fazer mal e acaba sendo algo que acelera o coração. Pode dar taquicardia, prejudicar o sono, pode também estimular a degradação óssea, e, a longo prazo, causar a osteoporose.

A nutricionista Bruna verão afirma que o ideal é consumir no máximo 150 ml de café por dia.

— O principal problema é o nível do açúcar, até mesmo o adoçante é perigoso. Mais do que isso causa aumento do colesterol. Outro problema é o aumento do nível de cortisol, que causa o acúmulo de gordura abdominal.

Entre em forma sem deixar de comer o que gosta.

Pular refeições

Com a correria do dia a dia, pular uma refeição acaba sendo um erro bastante comum. O ideal é comer de três em três horas, segundo as nutricionistas. Juliana lembra que devemos comer de três em três horas, para fazer com que o organismo entenda que ele não vai ficar sem energia. Assim, evitamos que o corpo armazene em forma de gordura ao invés de queimar.

— Algumas pessoas acham que pular refeições ajuda a emagrecer. Mas as refeições são essências para manter o organismo. É interessante fazer refeições pequenas, com frutas, iogurtes desnatados, cereais integrais, por exemplo.

Segundo ela, esse jejum acaba desestabilizando o metabolismo, porque diminui o nível de glicose, e a pessoa pode exagerar na quantidade de alimento na próxima refeição.

— Quando você compensa, você come mais, e acaba acumulando gordura e carboidrato no organismo.

Bruna ainda diz que já viu muitas pessoas cortarem o jantar para tentar emagrecer.

— Tem pessoas que cortam o jantar e comem um pão ou alguma coisa menos nutritiva. Isso é péssimo. Durante a noite são produzidos hormônios como o GH, que é responsável pelo emagrecimento e do ganho de massa muscular. É importante ter nutrientes para esse hormônio poder trabalhar

Não comer frutas

Na correria diária e com a dificuldade de levar as frutas para o trabalho, escola, ou faculdade, muitas pessoas deixam de consumir frutas, o que provoca perda significativa de nutrientes, principalmente vitaminas, na alimentação, explica Bruna.

— A fruta é um dos nutrientes mais completos. Tem vitaminas, minerais, fibras, que dão saciedade, é fonte de carboidratos, vitaminas do complexo B, que dão energia pros músculos. Por isso, é importante ingerir frutas durante o dia. O ideal é consumir três porções de frutas, de diferentes cores, por causa dos nutrientes de cada uma. Como no almoço e no jantar já temos os vegetais, o ideal é consumir frutas no café da manhã e nos lanches da tarde. Mas nada impede comer após a refeição.

A especialista ainda lembra que o ideal é consumir as frutas in natura, porque, quando batemos para fazer um suco, perdemos nutrientes, principalmente as fibras.

Entre em forma sem deixar de comer o que gosta.

Não mastigar bem

A mastigação é parte importante do sistema digestivo. Segundo Juliana Vilar, a saliva já possui substâncias digestivas, por isso, é importante mastigar bem, para que o alimento já chegue ao estômago em decomposição.

— Com uma boa mastigação, melhora a digestão e a absorção de nutrientes dos alimentos.

Bruna também diz que a mastigação já começa a estimular a saciedade e faz comer menos.

— A gente só se sente satisfeito com pelo menos 20 minutos de refeição. Comer devagar e cortar bem os alimentos ajuda na digestão e na absorção dos nutrientes. A pessoa que come muito rápido perde a noção do quanto comeu e acaba comendo mais. Por isso, as pessoas acabam passando mal, com dor de estômago, por exemplo.

A especialista em emagrecimento e obesidade dá a dica de montar e olhar para o prato para o cérebro entender que aquela será a refeição e não pedir mais

Tomar muito refrigerante

O refrigerante é considerado o grande vilão da alimentação. O excesso de açúcar e o gás são extremamente prejudiciais. Juliana ressalta que a bebida aumenta significativamente a ingestão calórica. Sem falar que o gás ocupa um espaço maior no estômago, e a pessoa acaba ingerindo mais alimentos para se sentir satisfeita.

Bruna explica que, como tem gás, dificulta a sensação de saciedade. Se tomar durante a refeição, ele atrapalha a digestão.

— Por ter gás, ele aumenta o volume e parece que a gente precisa comer mais para se sentir satisfeito

Não tomar água

A água é um componente essencial para o bom funcionamento do organismo. Não consumir o líquido é extremamente prejudicial para diversas partes do corpo.

Segundo Bruna, ela participa do trabalho de filtração dos rins e para o funcionamento normal do metabolismo, por exemplo.

— Toda vez que a gente sente sede, é sinal de que já houve desequilíbrio no organismo. A pessoa que não toma muita água desacelera o organismo

Juliana acrescenta que a água é importante para o transporte de nutrientes, absorção e temperatura corporal. Segundo ela, o consumo deve ser de 35 ml a cada quilo que a pessoa tenha

Exagerar na comida no jantar

Durante a noite, nosso corpo parece descansar, mas ele continua trabalhando. A única diferença é que o metabolismo diminui e ele acaba gastando menos energia, já que estamos “parados”. Bruna explica que comer demais no jantar pode ajudar a engordar.

— Se a pessoa não comer bem durante o dia e acabar comendo mais à noite, ajuda a engordar. É bom colocar frutas e legumes fibrosos, para aumentar a sensação de saciedade. Batata doce, mandioca, e carnes magras são indicados para o jantar. O ideal é reduzir carboidratos refinados. Melhor ainda é fazer pequenos lanches durante o dia. Com banana, castanhas e iogurtes, por exemplo

Mastigar chiclete o dia todo

Toda vez que a pessoa mastiga o chiclete, ativa a produção de enzimas na boca, e a tendência é cada vez ter mais fome. Segundo Juliana, a mastigação libera sucos digestivos.

— O estômago espera que chegue um alimento e isso não chega. O maior prejuízo é a acidez.

Bruna acrescenta que os sucos gástricos sem alimentos podem levar à gastrite e até desenvolvimento de úlcera. Além disso, um dos problemas é o mau hálito.

— Às vezes, a pessoa masca chiclete para esconder o mau hálito e piora ainda mais a situação

Comer muita comida pronta (de microondas)

A nutricionista Juliana Vilar brinca que “todo mundo quer comer, emagrecer e não ter trabalho”. A correria e o desafeto com o fogão podem levar a pessoa a comer mais alimentos industrializados e enlatados, mas isso pode virar um problema.

— As comidas prontas são assim porque possuem compostos que as conservam prontas. O sódio é o principal deles. Muitos alimentos industrializados possuem alto teor de sódio, que pode causar hipertensão. Muitos desses produtos têm também muita gordura, que estão relacionadas ao colesterol ruim. Além disso, tem as embalagens. As plásticas, quando aquecidas, podem liberar substâncias tóxicas.

Além do sódio, Bruna verão lembra que o próprio microondas pode ser um problema.

— Já existem estudos de que há substâncias liberadas das comidas durante o aquecimento no microondas que estão ligadas à obesidade, como por exemplo, o BPA, substância liberada das embalagens. Um tipo de bispemol, que está ligado à obesidade. É interessante tirar do plástico ou até fazer no forno. Toma uns minutinhos a mais, mas pode aumentar o tempo de vida lá na frente

Fonte: R7
Data: 10/09/2015

voltar

Clique aqui para ver as notícias sobre ORBERA® nos EUA: blog.orbera.com



Conquiste um novo
estilo de vida,
com emagrecimento saudável

Nós selecionamos apenas os médicos especialistas mais qualificados para realizar o procedimento com o Balão ORBERA®

Procure um médico especialista em sua região!


ENCONTRE UM MÉDICO ESPECIALISTA